IDENTIFICAÇÃO DE NICHOS DE MERCADO A PARTIR DA ANÁLISE DO ORÇAMENTO FAMILIAR DA POPULAÇÃO DE BAIXA RENDA

Autores

  • Francisco Carlos Carvalho de Melo Universidade Estadual do Rio Grande do Norte - UERN
  • José Anízio Rocha de Araújo Universidade Federal Rural do Semi-Árido - UFERSA
  • Vicente Lima Crisóstomo Faculdade de Economia, Administração, Atuária e Contabilidade - FEAAC da Universidade Federal do Ceará - UFC
  • Renato Zancan Marchetti Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PUCPR

Resumo

A alocação da renda de uma família entre certos consumos é proposta como condicionada às limitações de recursos econômicos. Os gastos decorrentes dessas distribuições de renda formam o orçamento familiar. Este artigo realiza um estudo quantitativo descritivo com uso da análise de agrupamentos, com o objetivo de analisar o consumo de uma população de baixa renda, aglomerando as famílias em clusters de acordo com o orçamento familiar. O estudo é baseado em microdados da Pesquisa de Orçamentos Familiares – POF (2008-2009), com recorte geográfico para a cidade de Fortaleza/CE, orientada para as classes C e D. Foi utilizado o método de agrupamento de Ward, tendo como critério para a retenção do número de clusters o R-quadrado, que indicou a formação de quatro clusters. As famílias de baixa renda apresentaram as seguintes despesas com alimentação e habitação: cluster 1 - 67,50%; cluster 2 - 66,7%; cluster 3 - 50,60% e cluster 4 - 43,30%. A renda total mensal dos clusters é respectivamente: R$ 1.108,86; R$1.486,57; R$ 1.569,09 e R$ 1.684,17; evidenciando que pequenas variações na renda condicionam níveis diferentes de gastos das famílias. Os clusters obtidos evidenciam a heterogeneidade dos grupos por faixa de renda, mostrando que as variações nas faixas de renda, mesmo pequenas, influenciam o comportamento de consumo.Palavras chaves: Baixa renda. Orçamento familiar. Nichos de Mercado.

Biografia do Autor

Francisco Carlos Carvalho de Melo, Universidade Estadual do Rio Grande do Norte - UERN

Doutor em Administração pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná – PUCPR. Professor Adjunto IV, Departamento de Economia da UERN. Endereço: Campus Universitário Central, Rua Professor Antônio Campos, s/n, BR 110, km 48, Bairro Costa e Silva - Mossoró/RN – Brasil – CEP: 59600-000.

José Anízio Rocha de Araújo, Universidade Federal Rural do Semi-Árido - UFERSA

Doutor em Administração pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná – PUCPR, Mestre em Economia pela Universidade Federal do Ceará – CAEN/UFC. Professor Adjunto da Universidade Federal Rural do Semi Árido – UFERSA, Departamento de Agrotecnologia e Ciências Sociais – DACS. Endereço: Av. Francisco Mota, 572 - Bairro Costa e Silva, Mossoró RN - CEP: 59.625-900.

Vicente Lima Crisóstomo, Faculdade de Economia, Administração, Atuária e Contabilidade - FEAAC da Universidade Federal do Ceará - UFC

Doutor em Economia Financeira pela Universidade de Valladolid/Espanha. Professor do Departamento de Ciências Contábeis/Faculdade de Economia, Administração, Atuária e Contabilidade da Universidade Federal do Ceará, FEAAC/UFC. Professor do Programa de Pós Graduação de Administração e Controladoria da FEAAC/UFC. Endereço: Endereço: Av da Universidade, 2431 - CEP 60020-180 - Benfica - Fortaleza – CE.

Renato Zancan Marchetti, Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PUCPR

Doctorat ès Sciences de Gestion pela École des Haustes Études Commerciales, HEC-Paris. Professor Titular do Programa de Doutorado e Mestrado em Administração da Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Endereço: Rua Imaculada Conceição, 1155 - Prado Velho - CEP: 80215-901 – Curitiba – PR.

Downloads

Publicado

2017-07-12

Edição

Seção

ARTIGOS