A LINHA TÊNUE DO PROIBIDO

empreendedorismo na advocacia

Autores

  • Carlos André Maciel Pinheiro Pereira Universidade Potiguar (UnP)
  • Ligia Kaline Diniz de Barros Universidade Potiguar (UnP)

Palavras-chave:

Código de Ética. Estatuto da OAB. Empreendedorismo.

Resumo

O objetivo deste estudo é tratar a necessidade que os advogados possuem atualmente de serem empreendedores, dentro de um mundo globalizado e dos limites estabelecidos pelo Código de Ética da OAB e do Estatuto da Advocacia. Dessa forma, são feitos os seguintes questionamentos: como lidar com tais limites? O que fazer? Ou como o advogado contemporâneo irá conseguir um cliente diante das limitações impostas? Como chegar ao público alvo? Ou ainda melhor, como definir o público alvo? A discussão desses limites procurará facilitar a visualização do que é permitido e de como sobreviver dentro da profissão sem ultrapassar essa linha tênue.  Para a construção metodológica foi utilizado o processo de análise de informações que teve como base as seguintes fontes: Código de Ética do Advogado, Estatuto da OAB, além de estudos sobre empreendedorismo visando esclarecer as diversas dificuldades existentes para se estabelecer a linha tênue que separa o permitido do proibido dentro da advocacia. Por meio dos dados obtidos foi possível analisar a possibilidade que o Advogado tem de sobreviver e divulgar o seu trabalho sem ultrapassar os limites estabelecidos.

Biografia do Autor

Carlos André Maciel Pinheiro Pereira, Universidade Potiguar (UnP)

Doutorando em Filosofia do Direito pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).  Mestre em Direito Constitucional pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Especialista em Direito Tributário pelo Instituto Brasileiro de Estudos Tributários (IBET). Bacharel em Direito pelo Centro Universitário do Rio Grande do Norte (UNI–RN). Professor DNS I da Universidade Potiguar (UnP). Advogado. 

Ligia Kaline Diniz de Barros, Universidade Potiguar (UnP)

Tecnóloga em Gestão Financeira e Graduanda em Direito pela Universidade Potiguar (UnP). 

Referências

BOCORNY, Leonardo Raupp. A valorização do trabalho humano no Estado Democrático de Direito. Porto Alegre: SAFE, 2003.

BERTOZZI, Rodrigo D. Marketing jurídico: A nova guerra dos advogados. Curitiba: Juruá, 2004.

BRASIL, Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm>. Acesso em: 28 de maio de 2020.

BRASIL, Lei nº 8.078, de 11 de Setembro de 1990. Código de Defesa do Consumidor. Disponível em:< http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8078.htm>. Acesso em 28 de maio de 2020.

BRASIL, Lei n° 8.906, de 4 de junho de 1994. Estatuto da Advocacia e da Ordem dos Advogados do Brasil. Disponível em:< http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8906.htm>. Acesso em 28 de maio de 2020.

BRASIL, Provimento n° 205/2021, de 15 de julho outubro de 2021. Disponível em:< https://www.oab.org.br/leisnormas/legislacao/provimentos/205-2021>. Acesso em 02 de agosto de 2021.

BRASIL, Resolução n° 02/2015, de 19 de outubro de 2015. Código de Ética dos Advogados. Disponível em:<https://www.oab.org.br/arquivos/resolucao-n-022015-ced-2030601765.pdf. Acesso em 28 de maio de 2020.

BRASIL. SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL. Ação Direta de Inconstitucionalidade nº 1.643. Rel. Min. Maurício Corrêa, julgamento em 5-12- 2003, Plenário, DJ de 14-3-2003. Disponível em: <https://stf.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/772013/acao-direta-de-inconstitucionalidade-adi-1643-uf>. Acesso em: 28 maio de 2020.

DORNELAS, José Carlos. Empreendedorismo: transformando idéias em negócios. 3 ed. Rio de Janeiro. Elsevier, 2008.

FELLOUS, Beyla Esther. Proteção do consumidor no Mercosul e na União Européia. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2003.

GONZAGA, Álvaro de Azevedo. NEVES, Karina Penna. JÚNIOR, Roberto Beijato. Estatuto da advocacia e novo código de ética e disciplina da OAB comentados. Rio de Janeiro: Método, 2016.

LOVELOCK, Christopher; WRIGHT, Lauren. Serviços: marketing e gestão. São Paulo: Saraiva, 2003.

NALINI, José Renato. Ética geral e profissional. 5.ed. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2006.

OLIVEIRA, Francisco Cardozo. Hermenêutica e tutela da posse e da propriedade. Rio de Janeiro: Forense, 2006.

SELEM, Lara; BERTOZZI, Rodrigo. A nova reinvenção da advocacia: a bíblia da gestão legal no brasil. Curitiba: Juruá, 2014.

SERIO, Luiz Carlos di. VASCONCELLOS, Marcos Augusto de. Estratégia e competitividade empresarial: inovação e criação de valor. São Paulo: Saraiva 2009.

TAVARES, André Ramos. Direito constitucional econômico. São Paulo: Método, 2003.

Downloads

Publicado

2022-06-01